Cicloturismo Estrada do Rio do Júlio

No fim do mês de novembro e início de dezembro ocorre a florada das hortênsias na Estrada do Rio do Júlio, região pertencente ao pujante município de Joinville no Estado de Santa Catarina.

As hortências são arbustos que possuem floração exuberante, perenes, e bastante ramificados. Geralmente são plantadas nas encostas das estradas, pois reduzem a possibilidade de erosão com a fixação do solo.

As flores se apresentam em forma de buquê na forma arredonda e podem ser brancas, tons de azul, e, ainda, rosas. Tudo depende do pH do solo. Se ácido, apresentam flores azuis; e, alcalinos com flores rosas.

As hortênsias foram plantadas na década de 50 pelo empresário joinvillense Henrique Meyer, que possuía no local a Fazenda Meyer.

A observação da florada das hortênsias foi o mote principal para a realização do Pedal com o B&B Cicloturismo, aliado, claro, à desafiadora escalada do Morro Boa Vista para visitação à Chiesetta Alpina em Jaraguá do Sul, uma lindíssima capela situada a 570 m do nível do mar.

Objetivos traçados, partimos no dia 27 de novembro às 06h30min do Bairro Uberaba, em Curitiba, com van e carreta apropriada para o transporte de 15 bikes.

Primeira parada ocorreu às 08h00min no charmoso Café Paris, no distrito de Pirabeiraba, município de Joinville, SC. O café está localizado na Estrada Dona Francisca a alguns quilômetros do trevo com a BR 101.

Lá todos os ciclistas foram muito bem recebidos e se deliciaram com sucos, queijos, salames, bolos e tortas, além do delicioso café. O buffet a quilo tem custo médio entre R$ 15,00 e R$ 20,00 reais por pessoa.

Partimos então, às 08h50min, para a Estrada do Rio do Júlio que fica num entroncamento com a Estrada Dona Francisca no alto da serra. A localização da estrada é facilmente identificável, pois basta seguir placas que levam ao Hotel Vale das Hortênsias. O hotel é muito gracioso e é local certo para aqueles que querem explorar as belezas da região. Fica à cerca de 12 km do início da Estrada do Rio do Júlio. Possui um restaurante que atende público externo, porém, necessário fazer reserva. Sem isso, esqueça-se de chegar naquele local e querer almoçar. Não servem e também não existe nenhum comércio na região que possibilite saciar fome e sede.

O B&B Cicloturismo iniciou o pedal pela Estrada do Rio do Júlio às 09h30min com altitude de 807 m e percorreu 28 km até o município de Schroeder com altitude de 30 m.

A natureza se apresentava muito convidativa com o ar puro, os pássaros cantando, enfim, a comunhão da beleza com a alegria sempre presente na face dos ciclistas do B&B Cicloturismo que pedala devagar, mas vai longe, aproveitando e gravando na memória e nas lentes de seus componentes cada km da estrada, sem preocupação com o tempo.

As belezas da natureza se aliaram durante todo o percurso com as belas propriedades rurais em que as mãos dos homens se mostravam presentes.

O espetáculo das hortênsias com a estrada era verdadeiramente algo muito peculiar. Visual belíssimo, e, não foram poucas as vezes que se ouviam as palavras paraíso e sonho.

No percurso encontramos a Capela Germânia, uma belíssimo templo construído em madeira e envolto, nesta época, pelo manto azul das hortênsias.

Pedalamos um pouco mais e chegamos à barragem do Rio do Júlio que fica nas imediações do Hotel Vale das Hortênsias.

Bom que se diga que as hortênsias são encontradas até o citado hotel. A partir dele por mais 15 km o pedal se dá em meio à Mata Atlântica. O barulho das águas se faz mais presente pela velocidade que ganham serra abaixo. Os pássaros parecem existir em número muito maior. Este trecho lembra muito a nossa Estrada da Graciosa, mas com a vantagem de não ser pavimentada. Excelente para a prática de todas as modalidades de ciclismo.

Pedalar neste paraíso, com a pujança do verde da natureza, o ar puro e a vida animal e silvestre são momentos para se guardar na memória para todo o sempre.

Por volta das 14h15min chegamos na lanchonete X-Choupana, em Schroeder, já no sopé da serra, onde todos puderam fazer seu lanche. Importante dizer que há pouquíssimos estabelecimentos como lanchonetes e restaurantes, assim, sempre importante levar sua alimentação.

Como o B&B Cicloturismo é composto por membros que gostam de praticar a fotografia, bem como a realização de vídeos, os tempos apresentados podem ser reduzidos substancialmente por aqueles que são adeptos apenas em curtir o pedal. Não é nosso caso, FELIZMENTE!!!

Da lanchonete citada partirmos para conquista do Morro Boa Vista, em Jaraguá do Sul, ao menos no que diz respeito à escalada até a igreja Chiesetta Alpina.


Do início da escalada do Morro até a Chiesetta Alpina são apenas 4,3km, no entanto ela está a 570 m acima do nível do mar. Registre-se que Jaraguá do Sul está a uma altitude média de 30 m.

O pedal até a Chiesetta Alpina leva entre 01h00min e 01h30min. Trecho bastante íngreme – e em sua maioria de terra- e poucos conseguem chegar ao final sem parar ou empurrar a bike.

A Chiesetta Alpina é um templo católico construído em 2012 de onde se tem uma das mais belas vistas de Jaraguá do Sul. É um marco da imigração italiana e homenageia todos os alpinos (imigrantes da região dos Alpes) e tem o nome oficial de Chiesetta Alpina João Paulo I.

A partir dela é possível chegar até a rampa de salto de parapente do Morro Boa Vista que está à 865m de altitude e a apenas 1,5 km da Chiesetta Alpina.

Dado o horário adiantado que nos encontrávamos, e com a névoa abraçando à Chiesetta Alpina e já escurecendo, tratamos de iniciar a descida que requer imenso cuidado.

Enfim, um Pedal das Galáxias!!!!

…e altamente recomendável a todos os ciclistas que desejam um contato maior com a natureza.

Por Valmir Singh

Gostou? Compartilhe!

Author picture

2 Responses

Deixe um comentário

Grupo WhatsApp

Participe do nosso grupo, e receba noticias exclusivas em primeira mão

WhatsApp

(41) 9 9184-8855